Femini(cidade)

A invisibilidade da mulher na formação de Porto Velho

Vozes da gente
20/8/2021

Quantas ruas da sua cidade têm nomes femininos? Bem poucas, não é? Assim é em Porto Velho, cidade onde mora a jornalista, podcaster e doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Rondônia (Unir) Larissa Zuim. Neste episódio de estreia de seu Femini (cidade) ela traz suas convidadas, a advogada Ana Paula Marques e a geógrafa Hellen Virgínia Alves, para ajudar a entender o processo de invisibilização e apagamento da mulher no processo de formação de Porto Velho. 

Assim como neste episódio, Larissa pretende explorar nos próximos programas temas que abordem o feminino e o feminismo. Junto com as convidadas de cada episódio, Larissa pretende debater  sobre interseccionalidade, espacialidade, urbanização, e muito mais. Porque, afinal, a podcaster tem certeza: a revolução será feminista, ou não será.

Ana Paula explora no episódio peculiaridades de sua pesquisa “Direito à cidade sob uma perspectiva de gênero em Porto Velho”, trabalho de conclusão do curso de Direito na Universidade Federal de Rondônia (UFRO).  Já a pesquisadora Hellen Virgínia Alvez, pesquisadora do Gep Gênero, grupo de estudos do curso de geografia da UFRO, relata sobre sua vivência como mulher periférica em Porto Velho. “Coisas aparente simples, como direito à educação, conseguir um emprego, tudo pode ser arriscado se você é mulher periférica em Porto Velho”, relata Hellen no podcast.